La Petite Princesse

20 January 2007

IV: A Gande Coincidência e a Felicidade

Bom, vou resumir a historia. Na quarta-feira, quando fui na Cave de Vinho, fiquei muito tempo conversando com a Renata, uma moça que esta na foto do post anterior, que é de Florianopolis, tem uns 37 anos e é professora de historia (ja da pra ver que nos demos muito bem né?).

Conversa e vinho vão, conversa e vinho vêm, descobri que ela é budista, da mesma linhage que eu, que ela conhece muita coisa e muitos Lamas, que a gente é muito parecida. Ela me contou que havia em Tours, uma cidade bem grande perto daqui (20 min de trem), um centro budista tibetano que ela queria conhecer, que havria uma conferência sexta à noite, mas estava desanimada de ir sozinha. Então eu me ofereci pra ir com ela.

Depois do almoço especial de sexta-feira, tomamos o trem pra Tours, pra fazer compras porque TUDO esta em liquidação aqui na França. O que eu andei carregando livros pesadissimos não esta escrito, ninguem acreditaria que eu, a molenga, andei tanto, carregando tanto peso.
Abaixo o palacio de justiça e a prefeitura de Tours, prédios lindissimos (cada um de um lado da rua).











Depois de muito passar cartão e muita dor nas costas, fomos pro centro budista. Franceses comuns, daqueles que você acha que têm a maior cara de catolicos, encheram a salinha pequena e amarela pra ouvir o Lama Droupla Yangdak falar sobre o perdão.

A conferência foi muito bonita e eu me senti absurdamente feliz, como pouas vezes na minha vida! Fiquei pensando que eu poderia nunca ter conversado com a Renata, nunca ter ido com ela pra la... No fim, tudo podia ter acontecido de uma maneira diferente que não me levaria até aquele lugar: eu poderia não ter vindo viajar, eu poderia nunca ter escolhido o budismo; ela poderia ter ficado em outra classe na escola de francês, ela poderia conversar comigo apenas no ultimo dia de viagem, ela tembém poderia nem ter vindo! Tantas outras opções, tantos outos caminhos, milhares de outras possibilidades! Mas tudo aconteceu pra que eu ficasse nessa famlia maravilhosa, ficasse num bom nivel na escola, conhecesse pessoas legais, pra que eu estivesse naquela conferência ontem à noite.

A fala do Lama foi toda em francês, eu e a Renata estavamos contentes por termos entendido tudo! O lama falava um pouco mais devagar que o normal, porque ele é da Dinamarca, mas falava bem e claramente. Tomamos a benção dele com uma kaghta que o pessoal do centro nos emprestou e conversamos um pouco, em francês, sobre o Budismo, o Brasil, os ensinamentos... e tiramos uma foto, claro, como todo turista que se preza!

3 Comments:

  • oi, querida!!

    postei outra foto da paulista pra você.

    e vc perdeu noivado do marcão e cláudia, uns fofos. mandei o link das fotos para o povo da AL.

    linda tua história.

    beijinhos

    By Anonymous ana rüsche, at 8:09 am  

  • Que linda, Jujubas! A viagem está sendo fantástica, não? Fico muito feliz por você, muito mesmo.
    Saudades gigantescas, pequena!

    Beijos!

    By Blogger Carol Marossi, at 1:47 pm  

  • Great work.

    By Anonymous Zola, at 9:07 pm  

Post a Comment

<< Home